MAGAZINELUIZA

terça-feira, 28 de julho de 2015

A ALEGRIA DO SENHOR.

Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo; para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. I Pedro 04: 13.
Se soubéssemos as tamanhas riquezas que Deus já reservou para a vida dos que permanecem firmes mesmo nas dores mais profunda, até pediríamos; Deus me faz passar pela prova.
Pois, as provas nada mais são que, pontes que nos conduzirá para as vitorias; se conhecêssemo-nos a Deus teríamos noção de quão insuperável regozijo Ele já reservou para aqueles que suportam fielmente as aflições desta vida e permanece de pé diante Dele.
Deus é uma fonte inesgotável de contentamento, Ele tem reservado para aqueles que não desistem, mas resistem em meios às lutas, tesouros tremendos, coisas que jamais poderíamos imaginar acontecer.
Quando Deus permite que venhamos entrar em uma fornalha é porque Ele quer caminhar do nosso lado, e, muitas vezes quando está tudo bem em nossa vida, nos distanciamos de Deus, ficamos relapsos e esquecidos de que somos pó e cinza, dependentes do Senhor.
Só derramamos diante de Deus, as mais intensas lágrimas, quando a dor insiste está sobre nós, é daí então, que criamos uma espécie de cordão afetivo, que pela fé amarramos na ponta das vestes de Jesus e a puxamos para nós. Como uma necessidade ilimitada de ter a companhia Dele.
Deus libera que situações adversas venham sobre nós, para nos levar a patamar desconhecido por nós.
São nas horas amargas que buscamos mais a Deus; são nos momentos que as coisas parecer ser irresolúveis a nós, aonde não vemos a saída, algo que ultrapassa nossas forças, é ai que procuramos de fato a presença de Deus; e, Ele sabedor da nossa fragilidade, permite que, as adversidades venham até a nós. O desejo de Deus é que sejamos íntimos Dele.
Ao contrário do que pareça ser, são nestes exatos momentos que Deus mais nos observa, é quando o carinho Dele para com nossa vida se multiplica; Porque Ele sabe dos nossos limites, Ele sabe até aonde conseguimos ir.
Entretanto, muitos de nós não temos entendido isto, e alguns tem abandonado a fé, Jesus nunca disse que as coisas seriam fáceis, muito pelo contrário, Ele disse que teríamos aflições. Isto é: que iriamos passar por situações que a nossa alma iria gemer de dores, porém, que não nos desesperássemos,

quinta-feira, 23 de julho de 2015

O AI DO PAVOR

Eu repreendo e castigo a todos quanto amo; sê pois zeloso, e arrepende-te. Apocalipse 03: 19.
Sei que tantos não dão crédito à palavra de Deus, muitos vivem a vida achando que tudo se resume apenas nisto que vivemos aqui. Nascer, crescer, sofrer, morrer e tudo acaba-se.
Pensemos; Que vantagem seria se a vida se resumisse nestes meros dias em que respiramos, não seria uma discrepância muito grande por parte de quem a criou?
Diante de um universo tão imaginável aos nossos olhos e intelecto, se as pessoas fosse apenas algo tão passageiro, isto não seria inútil? Talvez você me diga; mas, a vida é “passageira” sim e não, porque o que se passa é o que está relacionado à terra, pois, essa terra um dia findar-se-á, mas, o que está relacionado a Deus perdura por toda a eternidade. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. Lucas 21:33.
O que todo o Ser humano tem que entender é que; ele é um ser trino; Ele é Um Espirito, que possui uma alma e que habita em um corpo, Você entendeu? Você é um ser espiritual, que pensa, possui emoções, desejos, e que mora em um corpo construído do pó da terra.
Vejamos; toda a casa em que se mora, por mais bem cuidada que ela seja, um dia, vem a ruina sobre ela, algumas acidentalmente é alvo de incêndio, ou alguma anormalidade da natureza, até proporcionada por pessoas, não é verdade? Assim também acontece com a vida humana, para Deus, o que tem real valor é o morador não propriamente a casa. A casa, a qualquer momento pode cair; isto é, o seu Ser Espiritual é quem perdurara pela eternidade, não importa em qual lugar, se no Céu ou, no inferno. O seu corpo, um dia desaparecera, diluído no pó da terra, pois, ele é feito dela, mas, a essência que proporciona o seu viver, jamais morrerá.
Logo, se somos um espirito, espirito é algo imortal. Ele é como um vento; vem e volta. Obviamente todos que estão aqui na terra, um dia terão que voltar.
Pensem: não vemos como injusto algumas pessoas viverem até mais de 90 anos, quanto outros morrem até mesmo antes de nascerem? Se, tudo se acabasse aqui, para que um natimorto?
Mas, porque isto acontece? Porque cada Ser nasce com uma missão, não importa a quantidade de vida que viva na terra. Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. Eclesiastes 03:01.
Quem sabe a missão destes, foi para ensinar alguma coisa para os pais?! Tudo acontece para que venhamos a entender que para tudo existe um proposito deixado por Deus. Há tempo de nascer, e tempo de morrer[...]Eclesiastes 03:02.
Tudo é feito para compreendemos que a vida tem um sentido além das meras expectativas que vivenciamos; viver está muito aquém daquilo que consideramos ser injusto.
Os ensinamentos rudimentais que tiveram os nossos antepassados, nos fez refém de uma cegueira espiritual que danifica a essência do nosso viver. Nascemos envolvidos em fábulas, antigas, em paradigmas da religiosidade que está distanciado do proposito de Deus. Porque é bastante que no

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Supremacia de Deus

Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar. Habacuque: 02:14.

Amados, que as misericórdias do Senhor sobreponha nosso viver.

Eu sei que muita gente não acredita quando escrevo sobre essas coisas; realmente, às vezes parece ser loucuras, mas, as coisas de Deus parecem ser loucas para o Ser humano. Então, só os que sabem do

O TRABALHO DOS ANJOS NA GRANDE TRIBULAÇÃO


I. O EVANGELHO ETERNO


“Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas” (Ap 14.6-7).


O capitulo 14 é a continuação do grande parêntese que começou no capitulo 12 e se encerra no capitulo 14.20, pois o 15 já é a preparação para os anjos derramarem suas taças, o que ocorre em